Candidato à presidência da AMB defende em Manaus a valorização e o fortalecimento do juiz

Um juiz imparcial, independente financeiramente, saudável e feliz- é este o juiz que a sociedade espera que julgue suas demandas.

Foi o que disse, nesta quarta-feira (30), em entrevista à Rede Tiradentes de Rádio e Televisão, em Manaus, o presidente da Escola Nacional da Magistratura (ENM).

O desembargador Roberto Portugal Bacelar, de 51 anos, está viajando por todo país, em busca de votos para a presidência da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

“Se eu, como cidadão, tiver um caso na Justiça, eu quero que seja julgado por um juiz feliz, bem preparado, que, efetivamente, tenha conhecimento do Brasil e saiba julgar o meu caso com independência, sem sofrer pressões. Independente de analisar a questão das condições econômicas do autor, do réu, das partes, eu quero esse juiz para julgar o meu caso. E é esse juiz que eu quero projetar para a sociedade brasileira! O juiz tem que ser independente; tem que ter plenas condições econômicas, de saúde, para que possa prestar um melhor serviço à sociedade. A nossa assinatura, portanto, é: juiz forte, Brasil melhor! Quanto mais for fortalecido nosso juiz, melhor será a nossa Justiça!”

O país tem, hoje, 17 mil e 077 magistrados, mas os candidatos à presidência da AMB disputam os votos de 14 mil associados. O desembargador Roberto Portugal Bacelar também é coordenador do Programa Nacional “Justiça se Aprende na Escola”, da Associação dos Magistrados Brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *