Matérias

Procurador de Contas Carlos Almeida busca medida judicial para esconder que foi reprovado em concurso público no TCE

Reprovado em concurso público, Carlos Alberto Almeida ingressou no TCE através de decisão judicial com suspeita de fraude.

O Procurador de Contas do Tribunal de Contas do Estado, Carlos Alberto Almeida, ingressou com ação judicial contra a Rede Tiradentes pretendendo a retirada de uma publicação que revela sua reprovação no concurso público para o cargo que ocupa no TCE.

O procurador de Contas – que gosta de intimidar jornalistas com convocações abusivas “para prestar depoimento” no TCE, não gostou da matéria publicada neste blog revelando que o juiz da Segunda Vara da Fazenda Pública, Leoney Figlioulo enviou um pedido ao Ministério Público do Amazonas para investigar a sentença judicial proferida pelo juiz Francisco Ataíde, que corrigiu a prova do concurso público do TCE-AM e permitiu seu ingresso no serviço público.

O juiz Leoney Figlioulo viu indícios de fraude na sentença que beneficiou o então candidato Carlos Alberto Almeida, que foi reprovado no concurso público.

Carlos Alberto Almeida acabou sendo beneficiado pela sentença judicial supostamente fraudada, depois que o governador da época, Eduardo Braga determinou que a Procuradoria Geral do Estado desistisse dos recurso judicial que certamente reverteria a decisão.

O juiz que proferiu a sentença em favor do procurador Carlos Almeida foi expulso da magistratura acusado de vender decisões para conceder liberdade para traficantes perigosos.

Em 2019, o procurador Carlos Alberto Almeida recebeu mais de 2 milhões de reais, divididos em várias parcelas de 400 mil reais cada, através de um procedimento administrativo suspeito.

A Rede Tiradentes tem a cópia das ordens bancárias, porém aguarda cópia do processo administrativo requerido ao TCE com fundamento na Lei de Acesso a Informação. Embora tenha ultrapassado o prazo legal, o presidente Mário Mello ainda não liberou a documentação de relevante interesse público.

Acostumado a intimidar jornalistas, Carlos Almeida agora quer calar a Rede Tiradentes. Não quis usar o expediente abusivo utilizado para intimidar o jornalista Neuton Corrêa. Preferiu contratar a mesma advogada contratada pelo senador Eduardo Braga para silenciar a Rede Tiradentes.

A Rede Tiradentes não se intimidará com qualquer tentativa de censura, prática utilizada pelos tiranos.

Carlos Alberto Almeida foi reprovado no concurso de Procurador de Contas do TCE. Ingressou na carreira através de decisão judicial com suspeita de fraude investigada pelo Ministério Público

Deixe seu comentário

TV

Rádios

Arquivos

  • Arquivos

  • Links

    Links