Matérias

Tensão eleitoral: sexta-feira de convenções e articulações em Manaus

 

A sexta-feira (16) é de convenções em Manaus, visando as eleições suplementares para o Governo do Amazonas. As articulações, que já estavam em andamento, continuaram na tarde do feriado de Corpus Christi (15), vararam a madrugada e continuam nesta sexta (16).

As convenções de algumas agremiações já acontecem agora de manhã, mas algumas estão marcadas para o fim da tarde, para permitir as definições.

O PR apoia Eduardo Braga (PMDB), que sai com Marcelo Ramos para vice.

Rebecca Garcia (PP) também confirmou candidatura. O vice ainda não foi definido.

Silas Câmara (PRB) terá o coronel Amadeu Soares como candidato a vice.

3 Comentários para “Tensão eleitoral: sexta-feira de convenções e articulações em Manaus”

  1. César disse:

    Companheiro Ronaldo Tiradentes, de todos uns candidatos á vice governador um pior de todos é um vice de Amazonino Mendes. senhor Bosco Saraiva. Um deputado sem representatividade na assembleia legislativa, um deputado que está à baixo do baixo clero da assembleia legislativa.
    Amazonino Mendes merecia um vice de peso na corrida eleitoral. Espero que dessa vez um Bosco Saraiva não sejam preso no dia da eleição, como ele foi preso na eleição que um amazonino disputou com serafim Corrêa. Felicidade Amazonino Mendes nessa árdua empreitada.

  2. Alberto Jorge Silva disse:

    Manaus, 16 de Junho de 2017.
    Caro Marcelo Ramos, sempre vi em você uma possibilidade de mudança de paradigma dessa política velha, corrupta, carcomida, desmoralizada e viciada que teima em continuar existindo no Amazonas e no Brasil.
    Nos conhecemos de priscas eras, dos tempos de juventude onde você era um acadêmico de Direito, cheio de ideais.
    No entanto, sua decisão partidária dessa vez te coloca no mesmo patamar de atitudes políticas que tanto condenastes.
    No cenário político nacional, o eterno bate / acaricia e beija / bate novamente, é uma fórmula bem aceita pelo velho modelo que teima em se manter, mas altamente condenada por uma parcela cada vez maior de pessoas cansadas dessa promiscuidade partidária ainda vigente.
    Você usou de um discurso contundente e forte contra o Senador Eduardo Braga.
    Tu não apenas o acusates de praticar uma política equivocada.
    Tu o acusastes de *crimes gravíssimos*.
    Nesse exato momento as tuas falas acusatórias já circulam nas Redes Sociais apontando um contraditório moral da tua parte, colocando teus simpatizantes e eleitores em uma posição *extremamente delicada*.
    Nos grupos das Redes Sociais que te apoiaram na peleja política contra o Senador Eduardo Braga, o Senador foi demonizado, execrado, criminalizado condenado e ricularizado.
    Para os políticos “profissionais” isso é café pequeno.
    Ser desmoralizado e se auto desmoralizar parece ter se tornado algo tão banal como trocar de roupa três vezes ao dia.
    No entanto, para uma boa parcela da população *que preza pela dignidade e já está cansada das sujeiras políticas partidárias*, apenas o teu pedido de confiança *não basta*.
    Para que se dê à ti o voto de confiança que pedes, faz-se necessário que tu nos digas, de fato, o que te leva a tomar uma atitude tão contraditória do ponto de vista *moral e ético*.
    Em grosso modo ou tu errastes e fostes injusto em acusar o Senador Eduardo Braga de tantos crimes, ou no mínimo estás adotando o princípio de Maquiavel de que os fins justificam os meios.
    Para ser mais direto e objetivo: estás prestes a adotar como práxis o velho modus operandi político que tanto condenastes até pouco dias atrás.
    Me perdoe se minha interpretação do teu momento político esteja sendo maniqueísta radical, reduzindo tão drasticamente em apenas duas possibilidades, a tua decisão política do momento.
    Vejo com *muita preocupação* tu colocares em risco tua credibilidade política em função de um momento.
    O que fez o Presidente Robert Lincoln, dos Estados Unidos, se tornar o grande ícone da política internacional?
    Se eu estiver errado me corrija, mas até onde sei foi antes de tudo a envergadura moral.
    Respeito o teu direito de escolha, respeito o direito do teu partido em buscar a coligação mais favorável para seus interesses, mas me permito o benefício da dúvida quanto ao teu direito de quebrar, de forma tão rápida e radical, a imagem que construístes em cada um cidadão amazonense, teu simpatizante ou não de sua pessoa, de que és uma proposta diferenciada de mudança de paradigma de uma conduta política cada dia mais desprezada e repudiado pelas pessoas que sonham com um Amazonas e um Brasil onde a Ética não seja uma exceção!
    Novamente te peço escusas se em algum momento, nesse texto, te falto com a consideração e o respeito que sempre pautaram nossa relação.
    Sou cidadão, sou eleitor, sou formador de opinião e levo muito a sério esse papel.
    Já cometi erros, no passado, quer no campo pessoal, quer nas minhas escolhas políticas.
    Sei que nem sempre é fácil escolher, principalmente quando se está em meio a um cenário de caos moral, ético e político nacional.
    Por acreditar que vc pode ser um grande diferencial é que antes de me decidir tomo a liberdade de me dirigir à ti, de maneira tão objetiva e sem meias palavras de forma pública e republicana, na esperança de uma resposta que possa me ajudar numa futura tomada de decisão.
    Estou ficando velho e cansado de tantas iniquidades no campo da política partidária.
    Mas não perco a fé de que somos capazes de mudar esse cenário.
    Fraternalmente,
    Doutorando Alberto Jorge Rodrigues da Silva – Hòunnòn Hèvíòssòssí
    Psicólogo Clínico Especialista
    Sacerdote de Matriz Africana
    Coordenador Geral da ARATRAMA

Deixe seu comentário

Rádios

Links

Links

Arquivos

  • Arquivos