Matérias

A soberba de David

O deputado estadual David Almeida chegou ao comando do Governo do Amazonas num dos acasos da vida.

David deu a sorte de estar na presidência da Assembleia Legislativa no momento em que o Tribunal Superior Eleitoral, num desses arroubos de promover a justiça, cassou um tal de José, nascido em Eirunepé-AM, e que se elegeu governador praticando o “terrível e gravíssimo crime eleitoral” de gastar 11 mil reais na compra de votos. Dilma e Temer gastaram mais de 150 milhões de reais em dinheiro roubado da nação brasileira, nem por isso foram punidos pelo mesmo TSE.

David sentiu o gostinho da cadeira e da caneta de governador. Gostou tanto que não quis mais deixa-las.

Tentou o direito (legítimo) de ser governador em definitivo, através do voto direto. Encontrou resistência dentro do próprio partido – o PSD, que já estava comprometido com Amazonino Mendes.

Sentindo-se preterido, por achar-se que já era o detentor do direito de ser o candidato, David reuniu a imprensa na tarde de hoje a pretexto de falar sobre a necessidade de enxugar mais a máquina administrativa. Foi questionado sobre a sucessão e não deixou esconder sua mágoa e revolta. Disse que não apoia Amazonino. Não se conteve e foi mais além: “Recebi o convite ridículo para ser vice na chapa de Amazonino. Dei três gargalhadas”.

Sinceramente não entendi o motivo de tantas gargalhadas. Não creio que David estivesse ridicularizando o honroso cargo de vice-governador ou a figura do próprio Amazonino – único amazonense que conseguiu a proeza de ser 3 vezes governador, 3 vezes prefeito e senador da República.

David pisou na bola. Não precisava tripudiar sobre um homem de 78 anos de idade e que se mostra tão competitivo quanto Eduardo Braga (PMDB) e Marcelo Ramos (PR), bem mais jovens e, únicos com chances reais de vencer essa eleição atípica.

David disse ainda que não usaria a máquina estadual em favor de Amazonino. Nesse particular, está certíssimo.

A máquina estadual não deve estar a favor de nenhum candidato. A recente decisão do TSE, que cassou José Melo por causa de 11 mil reais, não deve ser esquecida por nenhum político.

Todos estarão de olho no Amazonas. David tem que ser um magistrado. Isso é o que se espera dele. O poder passa muito rápido. Daqui a pouco o povo vai eleger um novo governador e David voltará a ser deputado.

2 Comentários para “A soberba de David”

  1. Oliveira disse:

    Davi é um safado, aproveitador.. Fala de igreja mas Jesus ta bem longe dele…. O poder que todos querem brigar deveria ser usado pra ajudar o povo, mas parece que só querem e cuidar do próprio umbigo. Lamentável, mas ta escrito na cara dele o qnt é descompromissado com o povo.. Não passa de um ILUSIONISTA… Vendedor de sonho… Até agora não apareceu NINGUÉM com caráter verdadeiro de um honesta e íntegra para cuidar do povo amazonense !

  2. Francisco Dias disse:

    O Governador tampão acha que tem capital eleitoral pra decidir a eleição,que cara presunçoso,deveria ter orgulho de ser vice do Amazonino!

Deixe seu comentário

Rádios

Links

Links

Arquivos

  • Arquivos