Matérias

Quatro são presos com 300 kg de ‘skunk’ durante ação da Polícia Civil em Amaturá-AM

– (fotos: Alailson Santos / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do AM) – O colombiano Exenhower Vergara Garay, de 37 anos; Rivelino Barbosa Gomes, de 39; Willas Mangabera da Silva, de 35, e Nilton Sales Oliveira, de 26 anos, foram apresentados nesta quinta-feira (28), após serem presos na última segunda (25), pela Polícia Civil do Amazonas, com 300 quilos de maconha do tipo ‘skunk’.

De acordo com o delegado-geral da instituição, Lázaro Ramos, e os delegados Paulo Mavignier e Juan Valério, diretor e coordenador, respectivamente, do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) e Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), as prisões são resultantes da operação policial, deflagrada na madrugada de segunda-feira (25/03), por volta das 5h, no rio Solimões, proximidades de Amaturá, município distante 909 quilômetros de Manaus.

Durante a coletiva de imprensa, realizada às 9h30, na Delegacia Geral, o delegado Lázaro Ramos falou dos trabalhos desenvolvidos em torno da operação.

“Essa é uma investigação que vem sendo realizada permanentemente pelo Denarc, DRCO, com apoio do Fera, por determinação da Secretaria da Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Esse é trabalho que estamos desenvolvendo há três meses e iremos continuar com as ações naquela região do Estado”, disse Lázaro Ramos.

Investigação – De acordo com o delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc, após três meses de investigação, os policiais civis lotados no departamento receberam a informação de um que carregamento de entorpecentes sairia por via fluvial do município de Tabatinga com destino a Tefé, na região do Alto Solimões.

Conforme a autoridade policial, a partir dessas informações, os policiais civis do Denarc com apoio do Grupo Fera, deslocaram até o local e montaram campana esperando os infratores ao longo do fim de semana. Na madrugada da segunda-feira (25/03), as equipes avistaram uma embarcação suspeita, ao se aproximarem flagraram grandes sacos contendo os tabletes maconha do tipo ‘skunk’, totalizando 300 quilos do entorpecente.

“Quando recebemos as informações, conseguimos deslocar as equipes policiais para o município de Amaturá. No momento em que o grupo passou por aquele município, nossas equipes fizeram a abordagem. A droga estava sendo transportada em uma canoa grande. Os quatro infratores estavam fazendo o transporte dessa droga não apresentaram resistência à prisão”, informou Paulo Mavignier.

Mavignier disse, ainda, o destino do material ilícito. “Essa droga seria mantida em uma espécie de base em Tefé, pra que facções negociasse o deslocamento dela para Manaus. Então foi uma atuação cirúrgica, no padrão que o Denarc vem desenvolvendo, de atuação de repressão na fonte, evitando que as drogas cheguem em Manaus e seja pulverizada”, explicou o diretor do Denarc.

Ação Tática – Durante a coletiva, o delegado Juan Valério destacou à atuação do Grupo Fera durante a ação em Amaturá. “O Grupo Fera é o time de elite da Polícia Civil que detém a expertise para atuar em operações de alto risco. Nessa ocorrência, seria necessário meios especiais, como o transporte aéreo, incursão em área de mata, transporte fluvial e, principalmente, resguardar a integridade física dos demais policiais que estavam na missão. Então o Fera trabalha em apoio nessas ações. Felizmente a abordagem fluvial foi feita e de maneira exitosa conseguimos prender os infratores e apreender o material ilícito”, pontuou Valério.

Exenhower, Rivelino, Willas e Nilton foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ao término dos procedimentos cabíveis na base do Denarc, eles serão levados para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão ficar à disposição da Justiça.

Deixe seu comentário

Rádios

Arquivos

  • Arquivos

  • Links

    Links