Esportes

Do hospital, Whittaker lamenta ausência no UFC 234, se desculpa com Kelvin e diz: “Voltarei melhor”

Por Combate.com — Melbourne, Austrália

Depois da notícia que pegou a todos de surpresa no início da manhã de domingo em Melbourne – início da noite de sábado no Brasil -, Roberto Whittaker falou pela primeira vez após os dois procedimentos cirúrgicos que realizou na Austrália – um no intestino, que estava dobrado, e outro de hérnia no abdômen. Num vídeo postado em sua conta no Instagram, o campeão peso-médio (até 84kg) disse que tentou convencer os médicos a deixá-lo defender seu cinturão diante de Kelvin Gastelum no UFC 234, mas foi convencido depois que mostrarem que subir no octógono podia ser fatal. Ele ainda permanecerá mais alguns dias no hospital antes de ter alta e retornar a Sidney, onde mora.

Robert Whittaker na pesagem do UFC 234, horas antes de problemas que o levaram ao hospital — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty ImagesRobert Whittaker na pesagem do UFC 234, horas antes de problemas que o levaram ao hospital — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Robert Whittaker na pesagem do UFC 234, horas antes de problemas que o levaram ao hospital — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

– Deixe-me dizer que sinto muito por todos os meus amigos, familiares e fãs que vieram assistir a minha apresentação, mas, infelizmente, não pude estar lá. Estava lutando contra os médicos até que eles disseram: “Você tem que fazer uma cirurgia ou perderá parte do seu intestino”. Ou pode ser potencialmente fatal. Tive que olhar para a minha saúde primeiro – me desculpe, pessoal.

Sinto muito por Gastelum porque ele veio aqui, preparou-se, percorreu um longo caminho e não pude lhe dar um show.

Vocês sabem o que é preciso para me manter longe do octógono. Então, vocês estarem me dando força, me apoiando e me enviando amor significa muito para mim. Realmente. E torna mais fácil tentar ainda mais da próxima vez, entrar lá e colocar minha alma e fazer um bom show para vocês. Voltarei melhor do que nunca. Este é um obstáculo que venci. Não vai me abater para sempre. Eu voltarei – melhor que nunca – disse Robert Whittaker.

Aos 28 anos, Whittaker tem um cartel com 28 vitórias e quatro derrotas. Desde 2012 no Ultimate, o lutador australiano vem numa sequência invicta de nove vitórias na organização. A conquista do título veio em 2017, pelo título interino, depois deixado vago pelo campeão linear George St-Pierre. Quando faria sua primeira defesa, em junho de 2018, novamente contra Romero, o cubano não bateu o peso e a luta não teve o título em disputa. Esta foi a última luta de Whittaker.

Deixe seu comentário

Rádios

Arquivos

  • Arquivos

  • Links

    Links