14JAN

Descoberto método para ajudar alunos a ler e escrever

Uma investigadora do Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA) descobriu algumas fórmulas simples que, ao serem usadas na sala de aula, podem ajudar os alunos com mais dificuldades a aprender a ler e escrever.
A docente universitária Ana Cristina Silva coordenou três investigações com alunos, com dificuldades económico-sociais, que frequentavam o primeiro, segundo e quarto anos de escolaridade.
“A aprendizagem é um processo complexo e temos muitas crianças que enfrentam o insucesso escolar logo no primeiro ciclo. Não nos podemos esquecer que existem crianças que não são acompanhadas em casa pela família e que vão ficando para trás. No entanto, desenvolvemos três estudos de intervenção cientificamente fundamentados que podem prevenir as dificuldades de aprendizagem que vão surgindo”, contou à Lusa a professora.
Uma das investigações centrou-se num grupo de meninos, sinalizados como tendo falhas na aprendizagem, a quem foi pedido que descobrissem sozinhos algumas regras ortográficas através da apresentação de grupos de palavras.
Por princípio, num sistema de escrita de base alfabética cada letra deveria representar um som. No entanto, no português, essa regularidade encontra-se poucas vezes. Por exemplo, as letras “m” e do “n” podem ler-se da mesma maneira (como em “campo” e “canto”) e para quem está a aprender esta pode ser uma regra difícil de perceber.
Os investigadores davam às crianças grupos de palavras e pediam-lhes que descobrissem as parecenças. No final, quando comparado o grupo a quem era exigido que descobrissem as regras com o grupo a quem simplesmente eram ensinadas as normas, percebeu-se que os primeiros estavam mais aptos a escrever e “davam muito menos erros”, revelou Ana Cristina Silva.
Com os alunos do quarto ano, a equipa de investigadores de ISPA tentou perceber se havia alguma forma de conseguir com um método simples que eles conseguissem melhorar a escrita, nomeadamente as suas composições.
Assim, a um dos grupos foi entregue várias grelhas com regras que as crianças tinham que seguir quando realizavam os trabalhos enquanto um outro grupo mantinha o ensino normal. No final, Ana Cristina Silva diz que os meninos que tinham o apoio das grelhas escreviam muito melhor e conseguiam, durante a revisão do trabalho, corrigir algumas das suas próprias falhas.
“Estes são métodos de ensino sem custos para as escolas e que iriam permitir que as crianças com mais dificuldade conseguissem ter melhores resultados, mas a verdade é que não são aplicados nas escolas”, lamentou a doutorada em Psicologia da Educação.
A docente universitária criticou ainda alguns projetos do Ministério da Educação, como o aumento de alunos por sala de aula, que considera perigoso, uma vez que poderá agravar a qualidade do ensino dos meninos com mais dificuldades, já que “os professores passam a ter ainda mais dificuldade de os conseguir acompanhar”.
Os projetos da investigadora são apresentados hoje no ISPA durante a conferência “É possível aprender a ler e a escrever com sucesso”.

19 comentários para “Descoberto método para ajudar alunos a ler e escrever

  1. MARIA GORETH RODRIGUES ROCHA disse:

    ola boa noite
    Sou professora de duas alunas autistas, to me esforçando muito para conseguir que elas leiam . por favor mande para o meu imail o passo a passo desse método que eu fico muito agradecida. Estou tentando varios métodos , mas, ta dificil , se puder me ajudar , fico muito feliz . nao consegui abrir o link . obrigada por sua atençao e por partilhar sua descoberta , e de pessoas assim que o mundo precisa .

  2. Iranilde Dantas da Silva disse:

    Gostei bastante de ter encontrado pessoas disposta a ajuda ,pois muitas vezes me perco sem saber como ajuda lo,espero que tudo der certo.

  3. Luis Ismair De Nez disse:

    Tenho um sobrinho de oito anos e tambem estamos com a mesma dificuldade, preciso de ajuda
    para desenvolvermos o aprendizado do mesmo

  4. Cristiane da Costa Figeuira Guandalini disse:

    não consigo abrir o blog pq precisa ser convidado , eu me interesso mto , pq tenho alunos autistas que escreviam e agora nao quer mais escrever , me ajude por favor

  5. OLINDINA SOTERO disse:

    boa tarde. tentei abrir o blog e não consegui, pois precisa ser convidado para entrar no mesmo. trabalho em uma escola que tem alunos autista e vejo a dificuldade que as professoras tem com esses alunos. e gostaria de obter essas informações que vai ser útil para as professoras e paras os pais dos alunos.

  6. Adriana disse:

    Por favor envie para mim!!!

  7. Ana Simão disse:

    Nossa, como gostaria de ajudar minha aluna que precisa ser alfabetizada. Tá na hora certa! `Por favor me oriente com essa sua descoberta e com certeza irei ajudar outras colegas que também precisam desse suporte. Desde já agradeço.

  8. marisa- Piracicaba- SP disse:

    Boa tarde, Gostaria de receber por email, se possível, o método, pois estou com um aluno autista esse ano e quero muito ajudá-lo.Obrigada.

  9. Meriele disse:

    Envie para mim também? Obrigada.

  10. Edison disse:

    Sou pai de uma autista com dificuldade de aprendizado, leitura e escrita, poderia me mandar por email o método passo a passo?

  11. Rejane Chagas disse:

    Onde há o uso destes métodos no Rio de Janeiro?

  12. josilene Silva disse:

    Acabo de receber um aluno autista e confesso que estou perdidinha. Pode me ajudar?

  13. Maria Elena Bueno disse:

    Oiiii tenho um aluno autista e gostaria muito de conhecer esse método de alfabetização…

  14. Silvaneide Gomes disse:

    Gostaria muito de ver o método, mas não consigo entrar no blog. Tenho 1 aluni autista e gostaria muito de ajuda lo.

  15. Rita de Cássia Vicentini disse:

    Boa noite!
    Não consegui acesso ao blog, por favor, se puder compartilhar o método agradeço muito.

  16. MAYARA BARROS disse:

    olá, gostaria de receber as dicas e métodos usados no auxilio da leitura e escrita de alunos com autismo, pois trabalho em um colégio e percebo a carência dessa necessidade.

  17. Lara Vizzotto disse:

    Tenho um aluno autista e gostaria muito de conhecer o método.

  18. marilda disse:

    Sou professora de 2 alunos autistas, um já sabe ler e não consegue escrever, o outro autista está encaminhando para a leitura, por favor me mande alguma sugestão no meu email. Já estou lendo suas postagens.

  19. Luzimer Maria de Souza Marchezi disse:

    Sou professora , e alguns dos meus alunos não sabem ler e escrever, por favor se puder compartilhar o método agradeço muito. Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *